• denuncias
  • peticionamento
  • protocolo
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • lgpd
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • Notícias
  • O Procurador do trabalho Luciano Aragão participou do Congresso sobre Trabalho Escravo Contemporâneo na Amazônia, em Belém (PA)
  • Planto 2024
  • Estagio site 2023
  • nota ptm copiar 2-1 1
  • Minha publicação
  • Banner Denúncia
  • AREAFIM
  • PROTOCOLO ADMINISTRATIVO
  • MPT-MA publica escala de plantão de 2024
  • Acompanhe informações do Seletivo de Estágio 2023
  • Acesse o edital para efetuar o cadastro da entidade ou instituição.
  • Saiba como fazer sua denúncia ao MPT-MA
  • Petições jurídicas devem ser feitas no sistema próprio. Acesse aqui.
  • Clique na imagem para fazer o cadastro. É rápido e fácil.

O Procurador do trabalho Luciano Aragão participou do Congresso sobre Trabalho Escravo Contemporâneo na Amazônia, em Belém (PA)

O II Congresso sobre Trabalho Escravo Contemporâneo na Amazônia acontece nos dias 13, 14 e 15 de maio de 2024, em Belém (PA), com objetivo de colaborar na construção de uma rede sólida de enfrentamento da temática, propondo o diálogo entre o pensamento acadêmico e a elaboração de políticas públicas.

 O Coordenador da Coordenadoria Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (Conaete), o procurador do MPT-MA Luciano Aragão participou do evento como palestrante na mesa “Escravidão no Pará: cadeira produtivas, exploração e acúmulo de riquezas”, ao lado da Juíza do Trabalho do TRT6 Maria Odete Freire de Araújo e do professor da universidade Federal do Pará (UFPA) João Santos Nahum.

O coordenador da Conaete Luciano Aragão, em sua exposição, recordou a atuação nas cadeias produtivas da carnaúba, cacau, siderurgia e indústria têxtil, evidenciando que esses casos serviram para subsidiar a atuação estratégica do MPT em face dessa grave violação de direitos humanos. Ele destacou ainda a atuação da instituição no combate ao trabalho escravo: “o objetivo do Ministério Público do Trabalho é erradicar o trabalho escravo e para isso precisamos envolver o poder econômico relevante para que assegure a preservação dos direitos humanos e a reparação dos danos causados em suas cadeias produtivas”, enfatizou o procurador do trabalho Luciano.

O congresso acontece até hoje e  tem como tema central: “Cadeias produtivas regionais e espoliação de direitos” a partir de uma perspectiva transdisciplinar, a qual se dará por meio do diálogo entre diversas áreas dos saber, mas que são convergentes na busca pela erradicação dessa mazela na Amazônia.

O evento acontece de forma presencial e tem transmissão pelo canal do Youtube do Instituto de Ciência Jurídica

 

 

Imprimir

  • banner pcdlegal
  • banner abnt
  • banner corrupcao
  • banner mptambiental
  • banner transparencia
  • banner radio
  • banner trabalholegal
  • audin MPU
  • Portal de Direitos Coletivos