• denuncias
  • peticionamento
  • protocolo
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • lgpd
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • Notícias
  • Procurador do Trabalho Rafael Mondego fala sobre a Lista Suja do Trabalho, em entrevista concedida ao “Bom Dia Mirante”, da Rede Globo.
  • Planto 2024
  • Estagio site 2023
  • nota ptm copiar 2-1 1
  • Minha publicação
  • Banner Denúncia
  • AREAFIM
  • PROTOCOLO ADMINISTRATIVO
  • MPT-MA publica escala de plantão de 2024
  • Acompanhe informações do Seletivo de Estágio 2023
  • Acesse o edital para efetuar o cadastro da entidade ou instituição.
  • Saiba como fazer sua denúncia ao MPT-MA
  • Petições jurídicas devem ser feitas no sistema próprio. Acesse aqui.
  • Clique na imagem para fazer o cadastro. É rápido e fácil.

Procurador do Trabalho Rafael Mondego fala sobre a Lista Suja do Trabalho, em entrevista concedida ao “Bom Dia Mirante”, da Rede Globo.

A lista suja do Ministério do Trabalho e Emprego foi tema de entrevista Ao Vivo concedida pelo procurador do Trabalho Rafael Mondego, na manhã desta quinta-feira (16), ao programa “Bom Dia Mirante” (Globo).

Em conversa com a repórter Nice Ribeiro, o Coordenador Regional de Erradicação do Trabalho Escravo e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas declarou que a lista suja do trabalho engloba cerca de 650 empregadores no país inteiro, com a inclusão recente de mais 248 novos nomes, no estado do Maranhão foram incluídos dez nomes de pessoas físicas e jurídicas.

“A lista suja é uma ferramenta fundamental na política de combate ao trabalho análogo à escravidão. Nessa lista, é possível identificar empregadores que tenham submetido trabalhadores a condições ilegais e degradante”, destacou o procurador Rafael.

O procurador do Trabalho enfatizou ainda os prejuízos que tais empregadores sofrem ao entrar nessa lista, como a repulsa social, além da negação de empréstimos em Bancos públicos e privados. Para encerrar ele informou que qualquer denúncia de exploração de pessoas em situação análoga à escravidão pode ser feita de forma remota e sigilosa pelo site www.mpt.mp.br, pelo aplicativo Pardal (disponível no Google Play e App Store) ou pelo Disque 100.

Para assistir a entrevista clique AQUI!

 

Imprimir

  • banner pcdlegal
  • banner abnt
  • banner corrupcao
  • banner mptambiental
  • banner transparencia
  • banner radio
  • banner trabalholegal
  • audin MPU
  • Portal de Direitos Coletivos